Centro Cultural Portugues

Manuel Homem de Bittencourt

Autor da obra: Antonio Fernandez

Coleção: Centro Cultural Português de Santos.

Data: Sem data (início do séc. XX).

Técnica: Óleo sobre tela

Dimensão: 1,65 x 1,25 m.

 Manuel Homem de Bittencourt

Sócio fundador e presidente perpétuo do Centro Cultural Português de Santos, Dr. Manuel Homem de Bittencourt nasceu na Cidade da Horta (região dos Açores) e era cirurgião dentista formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Atuava profissionalmente na Sociedade de Beneficência Portuguesa na cidade de Santos, se tornando seu presidente no ano de 1900. Foi membro correspondente da Sociedade de Geografia de Lisboa, e condecorado com a Imperial Ordem da Rosa do Brasil, como se pode comprovar no documento que reproduz o discurso de pronunciamento de
inauguração do Centro Português realizado em 1º de dezembro de 1895, data em que se comemora também a Restauração de Portugal (realizada em 1640). Publicado pela Typographia Salesiana, de São Paulo – 1896. «Consenti que o mais obscuro d’entre os que aqui se acham aggremiados, com o fim de solemnisar uma das mais gloriosas datas da HISTORIA LUSITANA, pela fundação de mais um núcleo patriótico e humanitário, use também da palavra para dar expansão ao jubilo que lhe vae n’alma…

… O «CENTRO PORTUGUEZ» nesta cidade de Santos, é ainda o sagrado producto dessas bençãos alviçareiras e fecundas. Da união nasce a força. Do mutuo concurso de todos nós é que se forma a pedra angular deste novo edifício erguido em honra da Patria commum e destinado ao mais fluorescente futuro!

Da nossa boa vontade e do nosso dedicado trabalho é que hão de surgir ainda os elementos precizos para manter e fazer prosperar tão util, quão patriótica e humanitaria instituiçãoPossa ella, nascida sob tão lisongeiros auspicios, crear, no sòlo em que é plantada, as mesmas profundas raizes que possúe no coração de cada um de seus dedicados fundadores, e, á sombra protectora do pendão das gloriosas quinas, que sobre nossas cabeças tremúla – como saudoso symbolo de adeus da Patria distante – possa ella viver perpetuamente, a derramar os salutares beneficios que he são inherentes! E assim hade ser……Oh glorioso e idolatradopendão bicolor! Estende sobre as nossas cabeças a immaculada alvura do teu branco e o esplendoroso céu do teu azul immaculado,
e sob a tua protectora sombra possa o «CENTRO PORTUGUEZ» hoje solemnemente inaugurado, viver e prosperar par bem da Patria e de seus dilectos filhos! Tenho concluido.»

ALVES, Maria de Fátima Pereira; QUARESMA, Maria Luiza; GOMES,Maria dos Anjos R.;
TEIXEIRA, Maria da Conceição Souza; de ALMEIDA, Zilda Ventura; GOMES, Fernanda
Pires; da SILVA, Emerson Franco Rocha. «Centro Português de Santos e seu
Centenário». Impressão: A Folha Cultural – Oliveira de Azeméis, Portugal. 1995.

Manoel Homem de Bittencourt – Benfeitor português. Disponível em:
<https://luizalvesthomaz1.blogspot.com/2015/05/manuel-homem-de-bittencourt
benfeitor.html>. Acesso em: 22 jan. 2024